Tribunal do Paraná tem maioria contra a cassação de Moro

Senador Sergio Moro (União Brasil-PR). Foto: Isac Nóbrega/PR

O desembargador Anderson Ricardo Fogaça votou, nesta terça-feira (9), para rejeitar a cassação do senador Sergio Moro (União Brasil-PR). Com o voto, o Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) formou maioria para absolver o congressista.

O placar no momento está 4 a 2. Ainda falta o voto do presidente da Corte, Sigurd Roberto Bengtsson.

Antes de Fogaça, votou nesta terça o desembargador Julio Jacob. Ele defendeu a condenação de Moro, com a cassação do seu mandato e sua inelegibilidade por oito anos.

Moro é alvo de duas ações que o acusam de abuso de poder econômico na eleição de 2022.

O julgamento começou na semana passada. O relator, Luciano Falavinha, apresentou o primeiro voto, favorável a Moro. Rodrigo Sade abriu divergência, pela condenação do senador e ex-juiz da Lava Jato.

Na segunda (8), votaram os desembargadores Cláudia Cristina Cristofani e Guilherme Frederico Hernandes Denz, para rejeitar o pedido de cassação de Moro.

Após o julgamento no TRE-PR, as partes – acusação ou defesa – ainda podem recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Os efeitos da decisão só são aplicados depois que o TSE analisar o caso, após ser provocado por eventual recurso.

Fonte: CNN