BUSCAR
BUSCAR
Susto
Vídeo de ‘ataque’ de barata em bar em Porto Alegre viraliza: ‘Comecei a surtar, gritar, todo mundo do bar riu’, diz homem
Homem foi atacado por barata em bar de Porto Alegre — Foto: Reprodução

O desenvolvedor mobile Bruno Stracke, de 31 anos, passou por um susto em um bar, no Centro Histórico de Porto Alegre, na última segunda-feira (11). Ele foi ‘atacado’ por uma barata, enquanto conversava com uma amiga, em uma das mesas que ficam na calçada do estabelecimento.

“Quando eu vi, tinha uma barata na minha perna, tentei espantar ela, não vi mais a barata. Minha amiga apontou pro meu ombro e ela estava no meu ombro. Me apavorei, eu tenho nojo. Comecei a surtar, gritar, fazer escândalo, todo mundo do bar riu”, conta.

Bruno publicou o vídeo do momento nas redes sociais. O post viralizou e já tem cerca de 120 mil curtidas.

O desenvolvedor conta que é frequentador do bar há anos e, por ser amigo do dono, pediu o vídeo das câmeras de segurança do local. “Acabei de sofrer um ataque de uma barata. Estou horrorizado. Traumatizado. Agora vim passar vergonha aqui também”, escreveu na publicação no Twitter.

“Eu não imaginava que uma barata ia ter tanta repercussão. O problema ali não é o bar, tem um bueiro atrás de mim que está quebrado. O bar é super limpo, eu confio e frequento há anos”, diz.

Ele conta que depois do incidente, outro cliente tentou assustá-lo com um porquinho da índia e uma mulher também foi atacada por uma barata.

“Logo depois que eu surtei e tive um chilique por causa da barata, um cara que estava sentado na mesa do lado tentou me assustar com um porquinho da índia, que ele tirou não sei da onde. Da mesma forma que surgiu, sumiu, sei lá se estava na mochila do cara. De repente um monte de barata correndo. Quem tinha coragem matou algumas”.

Ao g1, o bar onde aconteceu o episódio disse que não é algo comum. “Não é muito comum mas o ocorrido foi mesmo por causa do bueiro quebrado”.

O Departamento Municipal de Água e Esgoto (DMAE) informou que são realizadas limpezas periódicas dos bueiros e redes de esgoto e que nas proximidades do bar, desde o início do ano foram registradas apenas três demandas desse serviço.

“Quanto à informação de tampa quebrada, o departamento irá programar vistoria no local para providenciar a substituição e orienta que as demandas da população sejam registradas pelo sistema 156 para que possam ser atendidas”.

Psicólogo explica aversão

O psicólogo Marcelo de Campos Velho Nora explica que o medo de baratas pode acontecer, principalmente, devido a duas situações.

“A associação que fazemos entre a barata e lugares sujos, como lixo, esgoto, por exemplo, e que acaba por nos trazer sensações de mal estar e necessidade de proteger-se frente a um “perigo”, algo que possa nos contaminar ou afetar nossa higiene.”

A segunda questão é relacionada ao comportamento das pessoas, aprendido desde criança, que pode gerar a fobia de baratas: catsaridafobia.

“Procuramos observar e aprender comportamentos baseados em quem nos criou ou quem foi presente em nossa criação e na nossa vida, para assim termos uma base para seguir e podermos ir criando nossas próprias ideias e personalidade ao longo de nossa vida adulta. Se a criança vê uma reação de nojo, aversão e medo nos seus cuidadores, é provável que vá automatizar esse comportamento para si e, dependendo de como será sua reação nas próximas vezes que encontrar baratas, ir alimentando esse medo, aversão e, até em alguns casos, acabar gerando uma fobia de baratas, a catsaridafobia.”

Fonte: g1

Rua Carlos Chagas, 3466, Candelária, Natal/RN
(84) 4009-9898
contato@98fmnatal.com.br
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com