[VÍDEO] Prefeito de Cantagalo (RJ) xinga eleitores em evento: ‘Vão todos à merda’

Prefeito de Cantagalo xinga eleitores em palco de evento na cidade. Foto: Reprodução

O prefeito de Cantagalo, Guga de Paula, apareceu em um vídeo xingando o público em um evento no distrito de Euclidelândia no último sábado (11). As imagens mostram ele falando ao microfone, em cima do palco onde ocorria o show de uma cavalgada na cidade da Região Serrana do Rio de Janeiro.

Aparentemente com sinais de embriaguez, Guga de Paula, em pé, ao lados dos músicos, em determinado momento se dirige aos eleitores dizendo não querer votos e mandando todos irem à merda. Por estar no segundo mandato consecutivo, ele não poderá concorrer às eleições deste ano.

“Não quero que vocês votem em mim nunca mais, porque eu não sou candidato. Vocês votem em quem vocês quiserem e eu vou mandar todos vocês à merda. Sabe por que? Porque eu não sou candidato”, diz o prefeito.

Durante a gravação, o político segue repetindo as falas e xingamentos.

“Não quero voto de ninguém e vocês vão todo mundo à merda. E quem não quiser votar em mim, vai todo mundo à merda”.

O cantor tenta por alguns momentos retomar o controle do microfone, mas Guga tira da mão dele para falar novamente.

Os eleitores presentes na festa gritam para que o prefeito saia do palco, pare de falar e chegam a fazer gestos obscenos em direção ao político. Algumas pessoas se aproximam do palco e tentam falar com o prefeito.

Em outro trecho, Guga de Paula chama um dos seguranças do evento e pede para que um homem seja preso.

“Esse cara me desacatou (aponta para homem no público do show). Prende ele!”.

Depois de um tempo, o locutor da festa acaba subindo no palco e assume o microfone. Depois disso, o prefeito não aparece mais no palco.

Câmara protocola moção de repúdio

A Câmara de Vereadores disse ao g1 que uma moção de repúdio foi protocolada e que os parlamentares irão se pronunciar somente nesta terça-feira, durante a sessão ordinária.

Há menos de um mês, a Câmara de Vereadores de Cantagalo votou um pedido de impeachment do mandato do prefeito. Na ocasião, o pedido foi arquivado com apenas quatro votos favoráveis, sendo necessário oito para a cassação.

O pedido veio depois de, em dezembro de 2023, Guga de Paula ter sido flagrado por câmeras de segurança, com uma arma, perseguindo um homem em um bar. Ele foi preso por porte ilegal e ameaça, mas pagou uma fiança de R$ 4 mil e responde o processo em liberdade.

Fonte: g1

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com