Vereador se revolta com ideia do Seturn de subir tarifa para R$ 8,50: “Chegou a hora de dar um basta aos abusos”

Consultor técnico do sindicato das empresas defende que, para retomar 100% da frota, as empresas precisam do apoio do poder público ou de elevação na tarifa

Vereador Robério Paulino (PSOL), da Comissão de Transportes da Câmara Municipal de Natal – Foto: Reprodução

O vereador Robério Paulino (PSOL), membro da Comissão de Transportes da Câmara Municipal de Natal, criticou nesta terça-feira (20) as empresas de ônibus da capital potiguar por descumprirem uma decisão judicial que obriga a circulação de 100% da frota na cidade. Apesar da ordem da Justiça, as empresas seguem operando com cerca de metade da frota regular, alegando prejuízo financeiro.

Nesta segunda (19), em entrevista à InterTV Cabugi, o consultor técnico do sindicato das empresas – o Seturn –, Nilson Queiroga, defendeu que, para retomar 100% da frota, as empresas precisam do apoio do poder público. Ele defendeu um socorro financeiro para as operadoras ou uma elevação na tarifa para R$ 8,50 – atualmente, a passagem custa R$ 4,00.

LEIA AQUI os detalhes da proposta.

Segundo Robério, a proposta do Seturn é uma “piada de mau gosto” e uma “zombaria” com a população de Natal. “Ainda mais no meio de uma pandemia, na qual sabemos que os ônibus lotados são um vetor essencial de propagação da COVID 19. Muitas outras capitais, maiores que Natal em área e comprimento das linhas, têm tarifas abaixo de R$ 4,00 reais e frotas muito mais novas que a que o Seturn oferece a Natal. Não se justifica uma tarifa maior para um serviço de tão baixa qualidade”, afirmou o parlamentar.

O vereador disse que é a favor de um auxílio para as empresas, mas com condições. “Estou a favor de alguma ajuda às empresas, mas com condições claras, de modernização da frota e qualidade do serviço prestado”, ressaltou.

“Acho que chegou a hora de alguém ter coragem de dar um basta aos abusos e ao desdém do Seturn com nossa população e com a cidade. Uma saída pode ser inclusive construir uma empresa pública de transporte em Natal para disputar as licitações com essas empresas privadas”, finalizou.


Ler Anterior

Veja o que funciona em Natal durante o feriado de Tiradentes

Ler Próximo

Trabalhadores do Beco da Lama recebem cestas básicas