Yan Couto revela que foi aconselhado a não usar cabelo rosa na Seleção Brasileira

Segundo portal 'UOL', existe uma cartilha de recomendações de comportamento feita pela CBF

Foto: Ernesto Ryan/Getty Images

A polêmica declaração de Yan Couto sobre a mudança de visual quando se apresentou a seleção brasileira gerou uma grande repercussão nas redes sociais. O lateral-direito do Girona, que passou toda a temporada com um cabelo pintado de rosa, se apresentou com o cabelo preto para a preparação do Brasil para a Copa América. Quando perguntado, Yan admitiu que a troca foi um ‘pedido’ da CBF.

– Foi um pedido, basicamente. Falaram que o rosa é meio ‘vacilão’ assim. Eu não acho, mas vou respeitar, né. Me pediram, vou fazer – disse Yan em entrevista ao ‘UOL’.

De acordo com o portal ‘UOL’, existe uma lista de recomendações comportamentais para os jogadores convocados feitas pela CBF, onde, curiosamente, não consta uma determinação de veto aos ‘cabelos coloridos’.

  • Cuidado para passar uma imagem de seriedade;
  • Evitar o uso de brincos chamativos;
  • Não utilizar colares extravagantes;
  • Uso das redes sociais de forma sóbria e com discrição, sem brincadeirinhas;
  • Utilização do celular na mesa de jantar apenas após terminar a refeição;
  • Evitar chegar ao estádio com fones ou ouvindo música alta;
  • Evitar que os atletas apareçam em vídeos oficiais ouvindo música e brincando no vestiário;
  • Respeitar os horários;
  • Não atrasar a saída do ônibus da delegação;
  • Não comer nada fora do plano nutricional no quarto.

Na última semana, antes de admitir que teria trocado de tintura de cabelo por conta de um pedido da CBF, Yan Couto disse que a mudança seria parte de uma ideia pessoal de ‘fim de ciclo’.

– Estava jogando com o cabelo rosa a temporada toda. Na verdade, foi uma escolha minha, estava dando certo, foi legal. Mas foi uma coisa mais para o Girona, muita gente lá pintou o cabelo, foi meio que moda. Aqui na Seleção, o ciclo encerrou. Sou o Yan de cabelo preto, não muda nada, continua sendo o mesmo – afirmou Yan antes do amistoso contra o México.