2024 é “preâmbulo” de 2026, diz Rogério Marinho em último discurso antes de licença no Senado

Senador Rogério Marinho (PL), líder da Oposição no Senado - Foto: Pedro França / Senado
Senador Rogério Marinho (PL), líder da Oposição no Senado - Foto: Pedro França / Senado

O senador Rogério Marinho (PL-RN), líder da Oposição no Senado, subiu à tribuna da Casa nesta terça-feira (18) para comunicar que vai se afastar do mandato para se dedicar à campanha eleitoral. Pelos próximos quatro meses, quem ficará em seu lugar é o primeiro suplente, Flávio Azevedo (PL), empresário dono do jornal Tribuna do Norte.

Em breve discurso, Rogério Marinho enfatizou que as eleições de 2024 são importantes porque representam um “preâmbulo” de 2026. Ele afirma que vai se dedicar ao pleito de outubro próximo porque recebeu uma “missão partidária” de fortalecer o PL no Rio Grande do Norte. Ele é o presidente estadual da sigla.

“Nós pretendemos, ao longo dos próximos meses, nos dedicar a essas eleições porque elas são, na verdade, um preâmbulo para as eleições nacionais de 2026, tão importantes para o nosso país. Nós precisamos, e temos a responsabilidade, de passar para os eleitores brasileiros a questão da nitidez ideológica e programática necessária que os partidos precisam ter para serem identificados pelos seus eleitores”, afirmou Rogério.

Rogério Marinho destacou que, em sua avaliação, “a grande maioria” dos brasileiros é identificado com as pautas defendidas pelo PL. “Eu tenho afirmado que a grande maioria da população tem um perfil conservador, na forma como encara a vida, a sociedade, com valores que são absolutamente característicos da nação brasileira. De respeito à família, à vida desde a conceção, ao direito de propriedade, ao livre arbítrio e à liberdade”, ressalta.

Por isso, segundo o senador, “é importante que esta população tenha a nitidez necessária para identificar quem são os partidos e os candidatos que se identificam com essas bandeiras”. “Para que não sofram, como vem sofrendo periodicamente, o que nós denominamos de estelionato eleitoral”, acrescentou.

Candidaturas apoiadas pelo PL

Em Natal, o PL não tem candidatura própria, mas já declarou apoio a Paulinho Freire (União Brasil). Na vizinha Parnamirim, o partido terá a candidatura de Salatiel de Souza (PL). Já em Mossoró, 2ª maior cidade do Estado, a legenda lançou a pré-candidatura de Genivan Vale.