Biden admite que não teve seu melhor desempenho no debate, mas diz que sabe fazer o trabalho direito

Presidente dos EUA, Joe Biden - Foto: Reprodução

O presidente dos EUA, Joe Biden, admitiu neste sábado (29) que “não teve uma ótima noite” no debate presidencial da última semana diante de Donald Trump, mas garantiu que “sabe como fazer esse trabalho”. O discurso, feito em um evento fechado à imprensa, foi divulgado em sua íntegra pela Casa Branca neste domingo (30).

Biden, de 81 anos, teve um desempenho ruim no primeiro debate eleitoral para as eleições de 2024 com o candidato republicano, o ex-presidente Donald Trump, na noite de quinta-feira (27), o que fez membros de seu partido e a imprensa norte-americana levantarem a possibilidade de que ele deixe a corrida à Casa Branca. Caso eleito, ele deixaria o poder ao fim do segundo mandato com 86 anos.

“Eu sei que não ando tão rápido como antes, apesar de ter apenas 40 anos (risos). Não falo tão bem como antes. Eu não debato tão bem como no passado. Mas aqui está o que eu sei: sei como dizer a verdade. Eu sei o certo do errado. Eu sei como fazer esse trabalho. Eu sei como fazer as coisas. Sei, como milhões de americanos sabem, que quando você é derrubado, você se levanta”, disse Biden.

Ele também aproveitou para afirmar que o desempenho de Trump no debate não foi positivo e que as mentiras do ex-presidente jogam contra ele.

“Eu sei o que o ‘[The New York] Times’ fez hoje (em referência ao editorial pedindo a saída de Biden da disputa), mas eles também apontaram que ele (Trump) mentiu 28 vezes em 90 minutos. Isso é muito bom (risos). Mas as pessoas lembram-se das coisas más que aconteceram durante a sua presidência, e acho que isso as lembrou do passado e do motivo pelo qual não gostavam muito dele. Elas não gostam do caos; elas não gostam de extremismo. E suas respostas sobre o aborto e o 6 de Janeiro causaram muitos danos a ele e apontaram o que estamos tentando fazer”, afirmou o presidente.

As falas repetem muito do que ele já havia falado na sexta-feira (28), durante evento de campanha no estado da Carolina do Norte.

Fonte: G1