Brasileira presa após ser filmada fazendo sexo com detento em Londres: veja o que se sabe sobre o caso

Agente penitenciária é presa após ser filmada fazendo sexo com detento no interior de cela — Foto: Reprodução

A agente penitenciária brasileira Linda de Sousa Abreu, de 30 anos, foi presa no sábado (29) após ser filmada enquanto mantinha relações sexuais com um detento em um presídio em Londres, na Inglaterra. A funcionária passou por audiência de custódia no Tribunal de Uxbridge nesta segunda-feira (1°) e foi libertada sob condição de comparecer em audiência dia 29.

A Polícia Metropolitana de Londres abriu uma investigação na última sexta-feira (28), quando as autoridades tiveram conhecimento de um vídeo que viralizou nas redes sociais.

Na audiência desta segunda, Linda foi acusada de má conduta em cargo público, pagou fiança e foi liberada.

A acusação se deu depois de um vídeo com Linda ter viralizado. No vídeo, a brasileira aparece vestindo o uniforme profissional enquanto faz sexo com o preso no interior de uma cela da prisão de HMP Wandsworth. As imagens foram gravadas por outro detento que acompanhava a cena.

À TV Globo em Londres, a Justiça britânica informou que Linda foi denunciada à polícia e não faz mais parte do quadro de funcionários. A instituição também disse que não tolera corrupção e que “seria inapropriado” fazer comentários adicionais.

Ao jornal The Telegraph, a advogada de defesa dela, Gayathri Yogarajah, afirmou que Linda é “uma jovem mãe” e “uma pessoa de bom caráter”.

A magistrada Julie Cook concedeu fiança à brasileira sob duas condições: ela está proibida de entrar em qualquer aeroporto do país e deverá ser monitorada pela Justiça eletronicamente, segundo informações do The Telegraph.

Quem é Linda de Souza?

A brasileira é modelo e conhecida pelo perfil na plataforma de conteúdo adulto OnlyFans, em que se autointitulava “La Madre”. Ela produzia vídeos para a plataforma com o marido Nathan Richardson, que também é lutador de MMA.

De acordo com o MailOnline, o casal já participou do programa “Open House: The Great Sex Experiment”, do Channel 4, onde casais experimentam a não monogamia. No show, Linda chegou a se envolver em uma orgia com 15 pessoas.

Ao tabloide britânico, a irmã de Linda disse que ela seguia um estilo de vida de swing, prática em que casais heterossexuais mantêm relações sexuais com outros casais ou pessoas solteiras.

A irmã ainda contou que a alertou para não misturar seu estilo de vida com seu trabalho e que agora ela estava “sofrendo as consequências”.

Fonte: g1