Juíza manda tirar do ar fake news contra Salatiel criada por inteligência artificial no Instagram

Salatiel de Souza (PL), pré-candidato à Prefeitura de Parnamirim - Foto: Reprodução
Salatiel de Souza (PL), pré-candidato à Prefeitura de Parnamirim - Foto: Reprodução

A Justiça Eleitoral determinou que a empresa Meta, dona do Instagram, retire do ar em até 24 horas uma publicação com fake news usando inteligência artificial envolvendo Salatiel de Souza (PL), pré-candidato à Prefeitura de Parnamirim. A decisão é desta sexta-feira (28) e foi assinada pela juíza Ilná Rosado Motta, da 50ª Zona Eleitoral, atendendo a um pedido do PL. Cabe recurso.

A multa em caso de descumprimento é de R$ 1 mil por dia.

Na mesma decisão, a juíza intimou um homem identificado como Emerson de Souza Mendonça, apontado como o dono da conta no Instagram que divulgou a fake news. E intima também outra pessoa, identificada apenas como João, que teria compartilhado o material no WhatsApp.

Na publicação, é divulgada uma imagem, fruto de montagem, de uma falsa prisão de Salatiel de Souza. A imagem foi construída com a técnica de deep fake, quando uma imagem é retirada do contexto original, substituindo apenas o rosto do personagem. No caso desta publicação, a imagem original é da prisão de Sérgio Cabral, ex-governador do Rio de Janeiro.

A juíza entendeu que a publicação é uma propaganda eleitoral negativa e antecipada. “É possível verificar que a imagem veiculada do pré-candidato Salatiel Maciel de Souza sendo algemado e conduzido por policiais, provavelmente advém de artifícios tecnológicos para alteração de imagem, para fins de manipulação, visto que demonstrado nos autos que foi utilizada imagem de pessoa diversa, com inclusão da face do pré-candidato”, afirmou Ilná Rosado.

Salatiel pede campanha sem fake news

Em nota, Salatiel de Souza pediu aos adversários que não divulguem notícias falsas.

“Uma campanha limpa se faz com a divulgação de virtudes de um candidato sobre o outro, e não com a difusão de atributos negativos. Infelizmente, há candidatos que preferem destruir a honra alheia através de notícias falsas espalhadas em redes sociais, montagens e discursos difamatórios, em vez de revelar as próprias aptidões e qualidades. Essas atitudes merecem total repúdio”, afirmou o pré-candidato.

“Notícias falsas, fake news e campanhas sujas derretem candidaturas legítimas. É preciso lutar contra isso e defender campanhas legítimas e democráticas. Por isso, assumimos de público que nossa postura enquanto pré-candidato é atuar de maneira ética, com a verdade, defendendo a democracia”, acrescenta.

A nota finaliza dizendo o seguinte: “Dessa forma, convocamos os outros pré-candidatos à Prefeitura de Parnamirim para assinarem um documento, um compromisso público, para campanhas sem fake news. Vamos trabalhar com verdade, transparência e propostas. A população merece respeito e não quer ser vítima de mentiras.”