Líder e presidente do União Brasil saem em defesa de Juscelino: ‘Abuso da PF’; ‘Estamos 100% fechados com ele’

Ministro das Comunicações, Juscelino Filho - Foto: Isac Nóbrega / PR
Ministro das Comunicações, Juscelino Filho - Foto: Isac Nóbrega / PR

O líder do União Brasil na Câmara, Elmar Nascimento (BA), e o presidente da sigla, Antonio Rueda (PE), disseram nesta quarta-feira (12) que a sigla está “fechada” com o ministro das Comunicações, Juscelino Filho.

A defesa acontece no dia em que foi divulgado que Juscelino foi indiciado pela Polícia Federal (PF) acusado de integrar uma organização criminosa e ter cometido crime de corrupção passiva relacionado a desvios de recursos de obras de pavimentação custeadas com dinheiro público da estatal federal Codevasf.

“Vejo abuso de autoridade da Polícia Federal. Isso é inadmissível”, disse Nascimento. Já Rueda classificou o indiciamento como um “absurdo”.

Estamos 100% fechados com Juscelino. Ele tem o apoio da bancada e do partido”, afirmou o dirigente.

Procurada, a assessoria da PF ainda não se manifestou.

Reação do Governo Lula

O Palácio do Planalto recebeu com cautela a notícia do indiciamento e não deve “rifar” o ministro por ora, segundo fontes.

A leitura é que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) não costuma fazer julgamentos sumários sobre auxiliares indiciados e vai esperar o posicionamento da bancada do União Brasil.

A leitura no Palácio do Planalto é que o partido tem feito entregas em votações de pautas econômicas importantes.