RN abre 2,7 mil vagas de emprego com carteira assinada em maio, alta de 60% sobre ano passado

RN tem aumento na geração de empregos - Foto: Reprodução
RN tem aumento na geração de empregos - Foto: Reprodução

O Rio Grande do Norte abriu 2.736 vagas de emprego com carteira assinada em maio, de acordo com dados divulgados nesta quinta-feira (27) pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho. O resultado foi atingido resultante de 19.624 contratações e 16.888 demissões.

Com o resultado de maio, o acumulado no ano (janeiro a maio) saltou para 8.416 vagas de emprego geradas no RN. Nos últimos 12 meses (junho de 2023 a maio de 2024), o saldo chegou a 27 mil vagas criadas.

Em maio, todos os setores pesquisados tiveram alta na geração de empregos, com destaque para o setor de serviços (+1.422), seguido de construção (+680) e indústria (+558).

O desempenho do mercado formal no Rio Grande do Norte representa um aumento de 60% em relação a maio do ano passado, quando haviam sido abertas 1.705 vagas no Estado.

Cenário nacional

Em maio, segundo o Caged, o País teve um saldo de abertura de empregos formais de 131,8 mil – uma queda de aproximadamente 23 mil novos postos de trabalho em relação a maio de 2023, ou de 15,31%.

O Rio Grande do Sul foi o único estado com redução na abertura de vagas. Foram 22 mil novos postos a menos em maio deste ano no estado, fortemente afetado por enchentes no período. Assim praticamente toda a queda na geração de vagas ocorreu por causa do Rio Grande do Sul.

“Creio que vamos voltar a ter números positivos em agosto”, afirmou o ministro do Trabalho, Luiz Marinho.

No acumulado do ano, de janeiro a maio, o saldo foi de 1,88 milhão de postos de trabalho. Um resultado melhor do que o mesmo período em 2023, quando o saldo de novos postos foi de 874 mil 289. O número acumulado, porém, é menor do que o de 2022, quando foram gerados 1,103 milhão de empregos e do que em 2021, quando o montante foi de 1,162 milhão de novos postos.