Salatiel de Souza detona Professora Nilda: “Palanque do atraso e das oligarquias”

Pré-candidato do PL à Prefeitura de Parnamirim, Salatiel de Souza - Foto: TV Ponta Negra / Reprodução
Pré-candidato do PL à Prefeitura de Parnamirim, Salatiel de Souza - Foto: TV Ponta Negra / Reprodução

O pré-candidato do PL à Prefeitura de Parnamirim, Salatiel de Souza, fez duras críticas nesta sexta-feira (28) ao arco de alianças montado pela adversária Professora Nilda (Solidariedade). Segundo Salatiel, a opositora está no palanque “do atraso” e “das oligarquias”.

“O palanque da esquerda está muito claro na cidade de Parnamirim. O palanque do atraso, dos conservadores, das oligarquias, que ela tanto criticou. Ela disse que ia fazer campanha só com apoio do povo, e ela está mostrando exatamente o contrário. Pelo menos é o que a gente viu na foto que foi divulgada após o evento ontem”, enfatizou Salatiel, em entrevista à TV Ponta Negra.

Nesta quinta-feira (27), Professora Nilda lançou sua pré-candidatura a prefeita em um evento que reuniu lideranças como o vice-governador Walter Alves (MDB), a senadora Zenaide Maia (PSD) e os ex-senadores José Agripino Maia (União Brasil) e Garibaldi Alves Filho (MDB). Também estavam presentes o ex-prefeito Maurício Marques e demais lideranças de partidos como Solidariedade, União Brasil, MDB e PSD.

Durante o evento, Professora Nilda anunciou Kátia Pires (União Brasil) como sua companheira de chapa, como pré-candidata a vice-prefeita.

Kátia, aliás, também recebeu críticas de Salatiel. Ele apontou a mudança de lado da agora adversária, que era secretária da gestão do prefeito Rosano Taveira (Republicanos) até março e agora está na oposição. Salatiel é o candidato a prefeito escolhido por Taveira para a sucessão.

“Ela passou 7 anos, quase 8, dentro da gestão, com centenas de cargos. Ela é a vice-prefeita. Quem tem de se explicar agora na rua não sou eu. Quem trocou de lado, quem aderiu, quem fez uma chapa melancia, verde por fora e vermelha por dentro, foram elas, que passaram décadas brigando, disputando. A atual vice-prefeita era secretária até março. E ela, até, onde eu sei, não saiu rompendo, denunciando, falando nada. Ela apenas ontem se apresentou como candidata a vice-prefeita numa chapa que eles ao ter que se explicar quem mudou o discurso e por que mudou”, enfatizou o pré-candidato do PL.

Durante a entrevista, Salatiel criticou Kátia por supostamente ter ignorado um suposto acordo realizado entre apoiadores de Taveira. Segundo ele, o acordo era que o melhor posicionado nas pesquisas seria escolhido candidato, e que os demais seguiriam o entendimento. Kátia Pires foi a única pré-candidata que decidiu migrar para a oposição após ter sido preterida.

“Eu levei o grupo com cinco outros pré-candidatos, que retiraram o nome para nos apoiar. A única que divergiu, que não concordou, porque não foi a escolhida, foi a vice-prefeita, que resolveu se aliar com quem ela combatia”, ressaltou.