TJRN determina prisão preventiva de Wendel Lagartixa por acusação de triplo homicídio

Policial militar da reserva Wendel Fagner Cortez de Almeida, conhecido como ‘Wendel Lagartixa’. Foto: Reprodução
Policial militar da reserva Wendel Fagner Cortez de Almeida, conhecido como ‘Wendel Lagartixa’. Foto: Reprodução

A Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN) determinou a prisão preventiva do policial reformado Wendel Lagartixa. A decisão, proferida nesta quinta-feira (11), foi unânime e ocorreu a pedido do Ministério Público Estadual (MPRN).

A prisão aconteceu dentro da ação penal que apura o suposto envolvimento de Wendel Lagartixa em um triplo homicídio na Zona Norte de Natal. O crime aconteceu dia 29 de abril de 2022 no bairro da Redinha, na Zona Norte de Natal. Lagartixa teria atuado no crime ao lado de três comparsas.

Foi considerada na decisão, seguindo os argumentos do MPRN, a insuficiência das medidas cautelares anteriormente impostas, tendo em vista que Lagartixa foi preso na Bahia por outro crime – por porte ilegal de arma de fogo, em 10 de maio. Ele segue preso em Salvador (BA) desde então.

No âmbito da ação sobre o triplo homicídio, Lagartixa chegou a ser preso preventivamente entre julho e setembro de 2022. Ele foi solto por decisão por juiz José Armando P. Júnior, da 2ª Vara Criminal de Natal.