[VÍDEO] “Faz tempo que sem-terra não invade terra nesse país”, diz Lula na Bahia

Presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Foto: Agência Brasil

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou, nesta segunda-feira (1º), que “faz tempo que sem-terra não invade terra nesse país”. A declaração foi feita em entrevista à rádio Princesa em Feira de Santana, na Bahia, onde o chefe do Executivo cumpre agenda.

Questionado sobre a preocupação de pecuaristas com possíveis invasões de terras, Lula declarou: “O agronegócio não deveria ter medo das ocupações dos sem-terra, porque quem está tomando terra deles hoje são os bancos, que compram os títulos das dívidas agrárias deles. E quando o banco compra um título, ele é imperdoável. Ele vai em cima e recebe ou toma terra.”

“Faz tempo que sem-terra não invade terra nesse país. Faz muito tempo. Os sem-terra fizeram uma opção de se tornar em pequenos produtores altamente produtivos”, acrescentou.

O que diz o MST sobre as ocupações

O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) contabilizou 24 ocupações em 11 estados do país durante o “Abril Vermelho”. A sede do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), em Alagoas, também foi invadida na ocasião

À época, as ocupações foram criticadas pela oposição. O deputado Pedro Lupion (PP-PR), presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FDA), disse à CNN que o Abril Vermelho era a “oficialização da baderna”.

Ainda na entrevista de hoje, Lula indicou, em contrapartida, ser preciso levar em conta que “o agronegócio é responsável por grande parte da riqueza desse país”.

“É importante que continue assim. Nós temos que alimentar 1,4 bilhão de chineses, 1,4 bilhão de indianos; um monte de gente espalhada pelo mundo. E o Brasil tem um potencial agrícola extraordinário”, argumentou o presidente.

Fonte: CNN