[VÍDEO] Kelps diz ter mudado de ideia sobre Carlos Eduardo e não descarta ser vice: ‘Gestões dele foram aprovadas’

Ex-deputado estadual Kelps Lima, líder do Solidariedade no RN - Foto: YouTube / Reprodução
Ex-deputado estadual Kelps Lima, líder do Solidariedade no RN - Foto: YouTube / Reprodução

Cotado para ser candidato a vice de Carlos Eduardo (PSD) nas eleições deste ano em Natal, o ex-deputado estadual Kelps Lima (Solidariedade) não descarta uma composição com o ex-prefeito, apesar das divergências e das duras críticas do passado.

Em entrevista ao programa 12 em Ponto, da 98 FM, nesta sexta-feira (31), Kelps declarou que mudou de ideia sobre Carlos Eduardo e que não pode ser “teimoso” em suas análises. Ele afirmou que a população já manifestou nas urnas ter aprovado as gestões anteriores do ex-prefeito.

O ex-deputado registrou que, em 2016, quando chamava a gestão de Carlos Eduardo de “quadrada” e “analógica” e defendia uma renovação política na Prefeitura do Natal, ele perdeu a eleição no primeiro turno – naquela ocasião, Carlos Eduardo foi reeleito.

“Eu perdi a eleição no primeiro turno para Carlos Eduardo. A população disse: ‘eu não concordo com o que você está defendendo’. Quem disse isso foi a população, que elegeu ele, o sucessor dele (Álvaro Dias). Eu sempre fiz críticas administrativas. Todos os palanques vão ter pessoas que criticaram outras no passado. Um pouco sim (mudou de ideia sobre Carlos Eduardo). As gestões dele foram muito aprovadas. Não posso ser teimoso. Eu discordo, o que é diferente. Discordo de coisas até dentro do meu partido”, afirmou Kelps Lima.

Questionado sobre a possibilidade de ser vice de Carlos Eduardo, Kelps declarou que isso ainda não foi tratado, mas que a possibilidade de composição existe porque o ex-prefeito se posiciona, segundo ele, no seu mesmo campo político, ao ser oposição tanto à governadora Fátima Bezerra (PT) quanto ao prefeito Álvaro Dias (Republicanos).

Kelps afirmou que as conversas começaram a progredir mais depois que Álvaro Dias formalizou apoio a Paulinho Freire (União Brasil). Com isso, ficou configurado que Carlos Eduardo ficará mesmo na oposição.

“Esperamos as pedras se encaixarem. Havia um movimento no tabuleiro muito importante, que era quem o prefeito Álvaro Dias iria apoiar. Mas nem houve convite nem oferecimento (para ser vice). A gente é experiente e sabe que a definição é final de julho, início de agosto”, enfatizou o ex-deputado estadual.

Kelps registrou que o Solidariedade e o PSD estão alinhados em cidades importantes, e que isso favorece a articulação de Natal. Ele citou o caso de Parnamirim, onde o PSD apoia a candidatura de Professora Nilda (Solidariedade). E o caso de São Gonçalo do Amarante, onde o Solidariedade vai indicar o vice de Jaime Calado (PSD).