[VÍDEO] Operação tenta levar baleias encalhadas na Praia de Pititinga para alto mar

Operação tenta afastar baleias-piloto da enseada de Pititinga, em Rio do Fogo — Foto: Ricardo Morais/Uern
Operação tenta afastar baleias-piloto da enseada de Pititinga, em Rio do Fogo. Foto: Ricardo Morais/Uern

Dezesseis baleias-piloto seguem encalhadas na praia de Pititinga, em Rio do Fogo, no litoral Norte do Rio Grande do Norte. Cinco animais morreram, segundo o presidente do Centro de Estudos e Monitoramento Ambiental (CEMAM), Daniel Solon. As baleias encalharam no dia 31 de maio.

Na manhã desta segunda-feira (3), foi montada uma operação para levar as baleias de volta para o alto mar. O Projeto Cetáceos da Costa Branca (PCCB-UERN) e o CEMAM estão atuando no encalhe em massa das baleias na praia.

Ação conta com o auxílio dos militares do Corpo de Bombeiros do RN e pescadores locais, estão movimentando os animais até uma área segura.

“Ainda não é possível afirmar o que teria motivado o encalhe. No entanto, os pesquisadores estão avaliando as cinco baleias que não resistiram para tentar identificar o mais breve possível”, disse o sargento Neto.

As baleias-piloto (Globicephala macrorhynchus) são animais oceânicos encontrados nas águas tropicais e temperadas de todos os oceanos. Se alimentam de peixes, crustáceos e lulas e normalmente vivem em grupos, que podem variar entre 15 a 50 indivíduos.

A operação montada conta com duas embarcações pesqueiras de médio porte e duas motos aquáticas do Corpo de Bombeiros, além de uma jangada, tenta capturar e puxar o grupo de baleias-piloto para o fundo do mar, com o uso de uma rede.

Ainda segundo os profissionais do Projeto Cetáceos, as baleias-piloto que morreram estavam com alta infecção parasitária no sistema auditivo, o que atrapalha o senso de localização dos animais.